À tua espera

Dói…
Dói muito...
Dói muito saber que estou triste...
Dói muito saber que não podia ter feito mais...
Dói muito saber que sou impotente...
Dói muito saber que não te posso trazer de volta...
Dói....
Dói saber que partiste...
Dói saber que estou a morrer!
Vem, estou à tua espera
abro os meus braços
sei que hoje posso morrer
Vem arranca esta ferida
Que sangra
e que ... dói

4 comentários:

Zig disse...

Caramba, não queiras estar a espera deste!

Trequita disse...

ontem recebia-o de bom agrado....
no sentido figurado é claro
:)
para mim a morte poderá sempre levar a um renascimento o que é difícil é morrer aos bocadinhos...
bjokitas

Francis disse...

terrivel, rapariga...

depois da tempestade vem sempre a bonança.

Anónimo disse...

já devias era ter morrido... irra que é parva que se farta!

sm

Arquivo do blogue