Situações Repetitivas


NÃO VOU PROCURAR MAIS,
SIMPLESMENTE DEIXAME-EI ENCONTRAR QUANDO O MOMENTO FOR CERTO E A PROCURA VERDADEIRA!

A vida, por vezes, dá-nos a volta e faz-nos aprender algo mesmo que à força.
Com tudo o que já se passou na minha vida poderia ter uma lista imensa de aprendizados... é pena mas acho que nunca aprendo!
As situações repetem-se vezes sem conta, uma palavra que se disse e se volta a dizer num local diferente, com pessoas diferentes e em locais diferentes, mas as palavras são sempre as mesmas...

Acredito em várias coisas mas principalmente no conceito de que tudo aquilo que exteriorizamos volta a nós, mais cedo ou mais tarde. Se dermos ao mundo ressentimento e maldade, ressentimento e maldade será o que o mundo nos devolverá.
Quem não ouviu já as expressões “ela só colheu o que plantou”, “só recebeu o que deu”, “o feitiço virou-se contra o feiticeiro”, “o tiro saiu-lhe pela culatra” etc. São formas que a sabedoria popular encontra para expressar a verdade dos factos.

Não encontro razão para que alguém que nada faz de mal esteja constantemente a sofrer com situações repetitivas.

Há muito tempo que acredito que todos nós cá estamos por alguma razão, e que todos tentamos melhorar-nos desempenhando um papel específico e também para cumprir algum tipo de missão.
Não sei qual será o meu papel no meio de tanta trapalhada e confusão... que terei eu cá vindo fazer?
Desde criança que, não sei bem porquê, sinto que consigo fazer mais do que aquilo que faço, por mais que tente vou cair sempre ao mesmo beco sem saída!
Não possso deixar de pensar qual será a minha missão aqui nesta vida... será que é apenas deambular por aqui e por ali sem deixar uma única marca da minha presença?

Digamos que me encontro constantemente numa crise existencial...
Fazia-me falta ter algum tempo para realizar um sonho que tenho já há algum tempo:
Fazer o Caminho de Santiago.
(follow the past of the goodess)

4 comentários:

Chico disse...

Olá.

Não me vais levar a mal, mas eu vejo as coisas de outra forma.
Sou materialista, e por isso não acredito em "missões", "destinos", ou "estar aqui por uma razão".
Para mim, não há nenhuma missão destinada nem uma razão para estarmos aqui.
Nascemos, crescemos e morremos. Ponto.
Somos matéria orgânica, mais nada.
É por isso que quando passo por momentos iguais ao que estás a passar agora (também tenho sentimentos, embora não pareça...), nunca esqueço - ou tento lembrar-me - que a vida se faz todos os dias, um de cada vez.
à tua perspectiva de "ordem", eu oponho-me com uma perspectiva de "caos".
Respeito a tua forma de encarar a vida, mas se te "soltares" e te renderes ao imprevisto, tirando daí todas as vantagens inerentes, viverás com menos pressão e com mais gozo por aquilo de que gostas.
Não podes prever o futuro nem descobrir essa tal "missão" de que falas.
Eu aceito a tua ideia e respeito-a, mas deixa que te diga que não há "missão" nenhuma.
A tua "missão", se lhe queres chamar assim, é a vivência diária, da melhor forma que conseguires, respeitando os outros e fazendo os outros respeitarem-te.
~Exercendo a tua profissão o melhor que puderes e gastando dinheiro nas coisas que te dão prazer.
Eu vivo assim e não tenho lá grandes razões de queixa.
Podes chamar-me superficial ou afirmar que eu preciso de "algo mais" em que acreditar.
Mas a vida já me ensonou que não há nada para lá da ´própria vida, a concreta e que vivemos um dia de cada vez.
Amanhã, logo se vê.
Não procures o sentido da vida, porque é algo que não existe. Vive-a o máximo que puderes, não percas tempo.
Curte, solta-te!

Desculpa lá o comentário, não leves a mal.
É a minha opinião e também uma forma de tentar ajudar-te.

Trequita disse...

@chico
Obrigada pela tua opinião e pela ajuda, é sempre bom ler palavras de encorajamento :)
Bjokitas

Zig disse...

Como canta alguém....não voltarei a ser fiel....talvez seja isso. Tu quando fazes alguma coisa, seja o que for e em que âmbito for, entregues-te totalmente, mas em contrapartida esperas por alguma recompensa. Faz como eu, já não espero por absolutamente nada, vou me apaixonando, sem esperar que essa paixão seja correspondida. Assim, tudo o que vier é bem vindo.

Cabeça erguida!

Bjs.

Trequita disse...

@zig
Espero ao menos que me respeitem e que me dêem o valor que mereço... Acho que não é pedir muito!

sm

Arquivo do blogue