O preço da electricidade deverá subir para compensar o corte nas licenças de emissões de dióxido de carbono atribuídas à indústria nacional, alertou ontem a Quercus, salientando contudo que a medida pode ter efeitos positivos.
Apesar do corte nas licenças de emissões implicar um aumento nos custos do sector da electricidade e, consequentemente, nas nossas tarifas, existem aspectos positivos no sentido de se promoverem centrais térmicas mais eficientes e um maior recurso às energias renováveis.

As indústrias que precisarem de poluir mais do que as licenças anuais atribuídas pelo Estado terão de comprar mais toneladas de carbono no mercado, a um preço que tem oscilado nos últimos meses entre 10 e 30 euros por tonelada. Se emitirem menos toneladas de carbono do que as que foram atribuídas podem vendê-las no mercado ou usá-las no ano seguinte.

Faz-me um pouco de impressão que se possa pagar para poluir mas é o país que temos!

11 comentários:

Zig disse...

O que este país realmente precisa é uma boa campanha de como poupar energia. Calculo que 20% da energia gasta nos lares portugueses podia ser facilmente poupada. Na Indústria, mais ainda. Nas ruas, para quê é que a iluminação pública tem que ser sempre ligada? Para iluminar os ratos e os bêbedos?
Essa seria a verdadeira política, mas há coisas muuuuuuito mais importantes como futebol ou telenovelas....

Maresi@ disse...

Pois...és a primeira Blogueira da Madeira... e estou encantada om teu Blog. Voltarei. deixo convite
.....
Maresi@

lune disse...

Pois como o Zig disse, exageram na iluminação nocturna, por exemplo aqui na linha de Cascais, todas as praias são iluminadas por imensos candeeiros a noite todinhaaaaaaaa, o que acho ridiculo, porque raramente vejo alguém na praia de noite, e depois como podemos nós apreciar as estrelas se estamos ofuscados com aquelas lampadas todas, por vezes até parece que estou numa praia electrica, tristeza...
E sobre o poupar, nós humanos somos ignorantes, em todos os sentidos nesses aspectos, como na água, uma vez li um artigo, que na agricultura, o sistema gota a gota faz com que a agricultura funcione muito melhor, mas nós preferimos gastar em abudancia enquanto há para gastar, tudo em torno da economia..
Enfim...
Beijos
Jaci

Francis disse...

não é o país que temos é o mundo que temos.

são atribuidas quotas para emissão de gases que, mal ou bem, temos fazer, a industria vive disso. o pior é que há paises que fazem menos e os que fazem mais compram esses valores para poderem emitir mais.

monney makes the world go around.

Araj disse...

Tudo se compra e tudo se vende...

Trequita disse...

@blog do zig

Sabes qual deve ser o problema? Ó governo não deve ter dinheiro para gastar em campanhas de poupança de energia, mais depressa estou a ver o Sócrates a instituir um imposto para quem gaste pouca electricidade :)

Trequita disse...

@maresi@
pois... estás enganada! Não sou a primeira nem sou da Madeira :)
Sou Bejense ou Pacence de nascimento :)
de qualquer forma vou aceitar o convite

Trequita disse...

@lune

Quando vim viver para a Madeira sempre me fez impressão que todos os quilómetros de estrada fossem iluminados, quando vivia no Alentejo as estradas apenas tinham iluminação à entrada das povoações, sempre pensei que fosse assim em todo o lado mas pelos vistos não... é realmente um desperdício
bjokitas

Trequita disse...

@francis
tens razão!
Sabes que neste momento te comecei a odiar um pouquinho? não me sai a música da cabeça!*@£3#ahrhrhrh

monney makes the world go around
world go around, world go around

Trequita disse...

@araj
nem tudo, atenção!

Francis disse...

upsss...

sm

Arquivo do blogue