....
Acontece-me sempre começar a escrever sem fazer a mínima ideia do que vou pôr no papel mas tendo uma frase, uma só frase que por todo o lado murmura, fala, grita? Não me amedronta a folha em branco porque sei que seja o que for que escreva terá que, de alguma forma, ir ao encontro desta frase que hoje não me sai da cabeça :”Só queria pouco de céu azul”. Não o céu todo, nem sequer o azul sem nuvens. Só um pequenino pedaço daquela imensidão.

Só queria uma oportunidade, alguma segurança na vida, não ter que andar com a casa às costas constantemente, não me sentir desiludida com as escolhas que fiz no passado, aceitar de cabeça erguida que o que faço é mesmo o que quero fazer, … Onde está a cor dos meus dias? E, sobretudo, onde está o azul?

As palavras trouxeram-me até aqui. Umas atrás das outras, sem nenhum caminho traçado à partida. E tal como comecei, sem destino certo, tenho que acabar.

Porque isto de querer um pouco de céu azul....

7 comentários:

Zig disse...

Se dissesses isso a um alentejano, dizia-te simplesmente: Está-te a dar, não?
Parece que estás com saudades da planície, certo?
Anima-te, beijinhos!

Zig disse...

Parece que o blogger está com problemas nos comentários

lune disse...

Pois também ando numa de não estar satisfeita, mas nestes caminhos temos que nos encontrar, e não nos perder, deve andar por aí uns astros marados na humanidade, anda tudo perdido...
Jaci

Trequita disse...

@blog do zig
É isso mesmo está-me a dar a neura :)
Pois o blogger anda mesmo com problemas ando há 3 dias sem conseguir comentar quase nada porque está constantemente a dar mensagens de erro!
Bjokitas

Trequita disse...

@lune
Anda mesmo tudo marado :)
se calhar é mesmo assim que deve ser se não isto não tinha graça nenhuma.
Bjokitas

Abade.anacleto disse...

Bom, já tinha referido a sensibilidade que transpira dos teus Posts. Acrescentaste a pintura, agora dás-nos a poesia (ou melhor, a prosa poética). Que mais pedirei a este Blog? A este derramar de alma corajosa e no entanto, magoada. Ser sensível é também pagar o preço de ter de sofrer. És uma pessoa muito especial e todos temos sorte por te conhecer e poder comungar do que nos transmites.
:)

Trequita disse...

@abade.anacleto
obrigada :)
De qualquer forma sinto que no blog me dou muito mais do que se me conhececes pessoalmente... é que este tipo de coisas só se percebem quando se conhece alguém muito bem...
Acabamos por nunca conhecer quem nos lê!

:)

sm

Arquivo do blogue