Os recentes acontecimentos levam-me a pensar na aleatoriedade de tudo o que nos rodeia, vem-me constantemente à cabeça a teoria do caos onde o aparente acaso nos faz tomar direcções diferentes das que anteriormente tinha-mos pensado tomar.

A incerteza dos passos que vou dar no futuro são como um trapézio sem rede, sem certezas, apenas com a ínfima esperança de encontrar uma luz ao fundo do túnel...

11 comentários:

Zig disse...

Cara amiga, não sei que tipo de problemas te afligem, por isso só te posso aconselhar para ir com muita calma e para não tomar decisões precipitadas!

Bartolomeu disse...

Diz-se Trequita, dizem as diversas correntes de pensamento filosofico que o cosmus é animado de um pulsar. Esse pulsar rege a actividade tanto dos seres vivos, como até dos inertes. Diz-se, dizem que a busca pela luz que referes, é uma cruzada comum à maioria dos seres humanos que olham para a vida que os rodeia e tentam encontrar-lhe um sentido. Tentam enquadrar o seu ser consciente nesse sentido, de forma harmónica.
Diz-se, dizem que esse equilibrio, essa luz ao fundo do túnel, essa revelação sensorial, é alcançada, quando se obtem a total sintonia com o rítmo do pulsar do cosmus.
A forma de atingir esse estado físico e espiritual, é simples e por vezes, aquilo que é mais simples, apresenta-se-nos de um modo que parece complicado.
Diz-se, dizem que basta aceitar e entender esse pulsar cosmico, de uma forma tão natural como o nosso respirar e as nossas batidas cardíacas e o movimento de rotação da terra e o mesmo movimento da lua. Em suma, é preciso sermos capazes de nos sentar e escutar os ruídos do mundo.
Como vês...Fácil!

Trequita disse...

@zig
mais uma vez te agradeço :)
Bjokitas

Trequita disse...

@bartolomeu
Sei que é fácil escutar todos esses sons, sei que é fácil estar em sintonia com tudo o que nos rodeia... no meu post apenas me refiro à aleatoriedade que reina no nosso mundo, por mais sintonizados que estejamos com o pulsar do cosmos nunca estamos preparados para o caos...

Bartolomeu disse...

"A incerteza dos passos que vou dar no futuro são como um trapézio sem rede, sem certezas, apenas com a ínfima esperança de encontrar uma luz ao fundo do túnel..."
Foi com este parágrafo que terminaste o teu post. Foi, referindo-me a essa busca pela reveleção dessa luz que teci o meu comentário. Resta-me acrescentar que o caos antecedeu o Big Bang e o início do universo o Alfa, neste momento, a preocupares-te será talvez com a previsão do Omega, o fim do mesmo. Ou então deixa e concentra-te em viver o dia-a-dia, nessa tua maravilhosa ilha, aproveitando ao máximo tudo aquilo que te for dado oportunidade de aproveitares.

Trequita disse...

@bartolomeu
Acho que é melhor esclarecer alguns aspectos que não estão muito correctos...

Sou alentejana de Beja, só estou na Madeira por empréstimo :)logo esta não é a minha ilha...

o caos de que falo no meu post está apenas relacionado com a teoria do caos, como sou matemática adoraria conseguir prevêr o acaso...

"A Teoria do Caos para a física e a matemática é a hipótese que explica o funcionamento de sistemas complexos e dinâmicos. Isso significa que para um determinado resultado será necessária a ação e a interação de inúmeros elementos de forma aleatória. Para entender o que isso significa, basta pegar num exemplo da natureza, onde esses sistemas são comuns. A formação de uma nuvem no céu, por exemplo, pode ser desencadeada e desenvolver-se com base em centenas de fatores que podem ser o calor, o frio, a evaporação da água, os ventos, o clima, condições do Sol, os eventos sobre a superfície e inúmeros outros.

Para a maioria de nós, a soma de uma quantidade indeterminada de elementos, com possibilidades infinitas de variação e de interação, resultaria em nada mais do que um acontecimento ao acaso.

Pois, é exatamente isso que os matemáticos querem prever: o acaso."

É deste caos e desta luz ao fundo do túnel de que falo no meu post.

Já agora aproveito para agradecer a tua visita e os teus comentários.
volta sempre e brinda-nos com um pouco mais de Filosofia :)
bjks

Bartolomeu disse...

Prometo que voltarei Trequinha, estás adicionada aos meus favoritos. Coisas do acaso... ou talvez não.
Aceito os teus agradecimentos, pela gentileza da tua condição de anfitreã, não porque me sinte merecedor de algo excepcional. Afinal, matemáticamente falando, ambos fazemos parte de uma unica equação, que estou certo irá originar uma formula.
:-)

RCataluna disse...

Estou certo que conseguirás ultrapassar esta fase. Muita força e calma (bem à alentejana)!!!

charlie disse...

Só quem sabe da angustia que mina a alma sabe o sabor que tem o caos por onde ela navega. Sou a última pessoa a poder atrever-me a dar-te conselhos.
Não sou ninguém, apenas uma gota de insignificância num oceano que adivinho revolto em ti.

So posso citar o nosso Pessoa:

"...Não sou nada,
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte disso,
tenho em mim todos os sonhos do mundo."



Um beijinho Trequita....

Trequita disse...

@charlie
Engraçado como gosto sempre de todos os teus comentários!
Acho que devemos ser muito parecidos...

charlie disse...

Olá Trequita... (acho uma delicia este nome, tem um não sei quê de ternura...)
Teremos em comum talvez o universo Pessoano.

Uma certa maneira de olhar para o mundo,
que sendo de varias maneiras, chega a não ser
de maneira nenhuma

:)

sm

Arquivo do blogue