Hair




Nos últimos dias tenho andado a ler uma peça de teatro escrita por de Gerome Ragni e James Rado que fez muito sucesso no final da década de 60 e 70.


A peça é sobre um jovem que está de passagem por Nova York um dia antes de embarcar para o Vietname, conhece um grupo de hippies com os quais convive e aprende os absurdos da guerra, além de se apaixonar por uma jovem.
Algumas canções desse espetáculo e, depois, do filme nele inspirado tornaram-se muito conhecidas, como Let the Sunshine In e Aquarius.


Na altura em que estreou, a peça foi muito controversa pois os actores apresentaram-se nús em cena e deram livre curso à sua desinibição.


Na altura pensava-se que a necessidade de desinibição e de ruptura com os preconceitos, eram o resultado lógico de séculos de hipocrisia.


Agora que terminei de ler, pergunto-me:


... e hoje em dia? quais são os jovens com coragem para se rebelarem, para acreditarem em ideais?


... o nosso país está cheio de cordeirinhos! onde estão os nossos líderes?


... eu, falo por mim, sinto-me encurralada e sem forças para lutar contra a corrente, admiro aqueles que um dia tiveram coragem para se impôr e lutaram por conseguir aquilo que achavam ser justo!

7 comentários:

Zig disse...

Desinibir? Chamavam-lhes logo outras coisas....

RCataluna disse...

Sentes-te encurralada? Já somos dois! E as gerações vindouras terão ainda mais dificuldades em afirmar-se, se se continuar neste mundo de alienação...

Boa semana!

Trequita disse...

@zig

chamaram-lhes mesmo muitas coisas! mas eu, apesar de ser incapaz de o fazer, admiro-os pela coragem...

Trequita disse...

@ rcataluna
há uns anos os jovens lutavam por ideais, hoje e dia só sabemos protestar e acho que as gerações vindouras nem terão força para abrir a boca!

Abade.anacleto disse...

Concordo contigo Trequita. Esta é mesmo uma era vazia de ideais e de coragem. A sorte é que ainda andam por aí uns jovens resistentes com cada vez menos força o que é pena.
Tenhamos fé num futuro melhor (:(( ).

Barão da Tróia II disse...

Os jovens de hoje rebelam-se de outra forma, assaltam carros, roubam, estrupam, partem enfim fazem todo excepto usar o cérebro, são o produto da nossa sociedade, que não os habitua a pensar a ser exigentes a questionar, é a ditadura do facilitismo. Boa semana

Barão da Tróia II disse...

Passei por cá para desejar um bom fim de semana.

sm

Arquivo do blogue