Caixa de Pandora


O mundo é uma caixinha de surpresas eu nunca saberia o que ía encontrar se não abrisse essa caixinha. Não estou preocupada em saber quantas caixas terei de abrir até que me surja uma boa surpresa.

Se desta vez encontrei uma caixinha "envenenada", ficarei em paz comigo própria... pois tenho a certeza que mereço ser feliz, e tenho capacidade de fazer alguém feliz...


Afinal, tudo não passa de um problema de comunicação e um jogo de egos feridos.

O amor não existe.

Pelo menos não da forma que todos - inclusivamente eu - gostariam.

10 comentários:

praia.claridade disse...

Há uma caixnha especial entre todas as caixinhas que a vida nos põe à frente, umas mesmo ao alcande das nossas mãos, mesmo à frente dos nossos narizes, outras passam despercebidas...tempos e tempos...por vezes até as pontapeamos sem nos aprecebermos que é uma caixinha para abrir...outras abrimos e fechamos, abrimos e fechamos, doi, doi muito e voltamos a fazê-lo. Gostava, mas não consigo explicar porquê!E a caixinha especial continua lá, e essa é aquele que nos acompanha desde o dia em que nascemos até ao dia em que morremos: É a caixa sem fundo, é caixa da AMIZADE!

parece vazia...mas os verdadeiros amigos estão sempre lá!
BJO doce, «Azul»

Zig disse...

Anjo Teresa:

O amor existe, disso tenho a certeza! É apenas necessário saber encontrá-lo! Estou convencido que não há nenhum segredo por detrás disso, temos é que aproveitar as oportunidades!

Bem, sei perfeitamente que não sou um bom exemplo nessa área, mas já vou abrindo melhor os meus olhos! As palas que tenho tido frente aos meus olhos durante muito tempo se vão abrindo lentamente, estou a ver que há muita gente gira à minha volta! Claro que continuo a sonhar com a “tal”, mas estou a ver que é cada vez mais difícil realizar esse meu sonho. Estou, digamos, numa de intermédia….

bjs

ICUNHA disse...

O amor é como o Sol. Uma nuvem pode tapá-lo, mas apagá-lo NUNCA!
BJS.
ICUNHA

jocasipe disse...

Claro que o amor existe! Tenho que concordar que, por vezes, é madrasto... mas tá lá!

Barão da Tróia II disse...

Ficam-te bem as asinhas.Quanto ao amor, as mais das vezes está ali mesmo, nós é que somos demasiado, cegos, egoistas, egocêntricos, estúpidos, tapados, jarretas, nabos e broncos para perceber.Boa semana

Trequita disse...

@praia.claridade

Se todos os meus amigos fossem como tu! aiai amiguita a vida dá-nos com cada abanão!
Bjokitas

Trequita disse...

@zig
Esta foi a resposta de um eterno apaixonado! já estás numa fase intermédia? Parabéns ao menos já não estás na estaca zero!
lol
Bjokitas

Trequita disse...

@icunha

UAU! Não te conhecia esta faceta de poeta! sim senhor! hehe
Bjokas

Trequita disse...

@jocasipe
tá lá? onde? não o estou a ver! se calhar estou a ficar com vista cansada...
Bjokas

Trequita disse...

@barão da tróia II

As asinhas foram a minha recente aquisição!
Obrigada pelos elogios ("nós é que somos demasiado, cegos, egoistas, egocêntricos, estúpidos, tapados, jarretas, nabos e broncos")
lol
Lá terás a tua quota parte de razão!

sm

Arquivo do blogue