Abrupto



E como não há tempo para mais, vale sempre a pena recordar...
Com tudo na vida se aprende, eu aprendi há bem pouco tempo que a vida é para ser vivida sem medos.
Nada como um valente tombo para me fazer subir o monte outra vez... dou por mim a pensar como é que uma alentejana habituada a tão grandes planícies, encontra pela sua frente caminhos tão abruptos para percorrer...
a saudade já pesa mas as botas estão calçadas let's kick the hell out of this world

"...But the truth of all predictions,
Is always in your hands.

If you're gonna die, die with your boots on,
If you're gonna try, just stick around..."

Iron Maiden "Die With Your Boots On"

R.I.P. my love, my favourite guitar man ever
Vídeo Noise riders ao vivo no Kool

5 comentários:

Zig disse...

Estou a ver que ainda te resta bastante força para dares voltas à vida...:)

Trequita disse...

@Zig

Pois lá terá que ser amigo Zig, que hei-de eu fazer senão continuar?

mas olha que já me chegavam os trambolhões... não precisava de mais este!

;)bjokitas

Rafeiro Perfumado disse...

Quando o tema é este, não me atrevo a mais do que a deixar uma beijoca.

Pedrasnuas disse...

A MADEIRA É MUITO DIFERENTE DO ALENTEJO...NÃO PERCAS O FÔLEGO...:)

JOKA

Helel Ben Shahar disse...

Com tantos caminhos abruptos para pecorrer, verás que quando deres por ti numa planície, vai saber-te duas vezes melhor.

PS: Curioso, curioso, já é quarta-feira e estou com tanta vontade de trabalhar como tu na terça-feira. ;)

Beijos

sm

Arquivo do blogue