Radiografia


corriam corriam corriam
pelo campo a respiração esverdeava
em fuga até deitar por fora os pensamentos
planavam sós numa clareira sombria
.
corriam nus despidos e quentes
sentindo sentindo sentindo
o mundo roçar-lhes raspar-lhes a pele os flancos
e sob os pés os cortes de estarem vivos vivos vivos (...)

Pedro Afonso


4 comentários:

jocasipe disse...

Bem giro o poema, mas a imagem está fenomenal!

Olacnog Sotnas disse...

minha querida, obrigado pelas visitas, vou enviar-te o e-mail pelo HI5.

Agora, parabens pelo teu espaço, gosto muito de passar por cá, e são muitas as vezes.

bjs gonçalo

Trequita disse...

@jocasipe
Sim, concordo contigo.
..
.
A imagem tem hiperligação para o site de onde foi retirada.

Trequita disse...

@olacnog_sotnas

ok, e-mail recebido...
Já te enviei a famosa capa.
Obrigada, os teus blogs também estão muito bons mas pessoalmente prefiro o objectivo_existencial...
bjokas