Nos últimos dias tenho-me dedicado a ler Kant "Crítica da Razão Pura" (e-book disponível aqui).
Neste livro Kant responde a 3 questões fundamentais da filosofia: Que podemos saber? Que devemos fazer? Que nos é lícito esperar?


Mas o que me impresionou mais foram os três problemas fundamentais da metafísica que, segundo Kant, a Ciência jamais será capaz de resolver:



-Deus (provar a sua existência)

-Liberdade (temos ou não livre vontade?)

-Imortalidade (perceber o que se passa depois da morte)
Kant encontrou 3, para vós, que outros problemas são impossíveis de resolver?

8 comentários:

o alquimista disse...

Saberás que os sonhos, moram nas gotas de orvalho que um arco-íris solta, em coração desencontrado. Saberás que os passos errantes de um louco na procura do norte, não deixam marcas no pó, tão pouco são rumo para a sorte.

Bom fim de semana

Doce beijo

jocasipe disse...

pergunta complicada. N sei responder, em cada estádio da minha vida teria uma resposta diferente. Já me questionei se existia, se sim, o que ....., etc. quantas questões...

Trequita disse...

@o alquimista
Espero realmente um dia saber tudo o que escreves no teu comentário!
Bom fim de semana para ti também!
bjokita

Zig disse...

O meu maior problema é o meu péssimo mau jeito para convencer a mulher do meu coração....

Trequita disse...

@jocasipe
mesmo quando não se sabem as respostas é bom fazer as perguntas!
lol
Bjokita

Trequita disse...

@zig
para isso há sempre remédio!
lol
bjokitas

VENDIË disse...

Kant encontrou três problemas...eu diria que nós nos deparamos com muitos mais, às vezes conseguimos superá-los facilmentes, outros podem durar uma vida. A verdade é que perguntas há muitas, mas ninguém consegue todas as respostas.
Obrigada pela visita ao meu blog, volte sempre! :)

Charlie disse...

A capacidade de fazermos perguntas para as quais não temos respostas é a essência do espirito Humano. Kant pôs em doutrina o que é uma característica da nossa espécie. Na verdade, todos podemos fazer perguntas para as quais não temos respostas ou temos as que não nos agradam.
Porquê temos que morrer? Porque é que estamos sujeitos a um ciclo de vida quando somos ávidos do Futuro, e todo o Passado é apenas o acumular de memórias que só fazem sentido se nos projectarmos num horizonte infinito e imortal?
Em síntese: porque é que pensamos desta maneira?

sm

Arquivo do blogue